terça-feira, abril 28, 2009

III Feira das Bibliotecas de Setúbal (II)

Hoje teve inicio a III Feira das Bibliotecas Escolares do Concelho de Setúbal



eu fui convidada a falar sobre os coordenadores interconcelhios para as bibliotecas escolares... e disse assim:

Foi-me solicitado que dissesse algumas palavras sobre a minha actual função - coordenadora interconcelhia no GRBE - . Os Coordenadores Interconcelhios para as Bibliotecas Escolares (CIBE), carinhosamente conhecidos por “andorinhas”, são recursos humanos experientes e qualificados que o Gabinete RBE disponibiliza, para desenvolver um trabalho de acompanhamento e apoio técnico com o objectivo de elevar os índices de qualidade das nossas Bibliotecas Escolares.

Todos os presentes conhecem o seu coordenador interconcelhio, mas mesmo assim atrevo-me a colocar a questão: Qual o papel destes agentes no terreno?

1 – O coordenadores interconcelhios são parceiros no diálogo e no estreitamento de relações com os interlocutores directos da RBE, ou seja os Presidentes dos Conselhos Executivos, os Coordenadores das Biblioteca Escolar, as Câmaras Municipais, as Bibliotecas Municipais e os SABE’s, as Direcções Regionais e os Centros de Formação.

2 - Os coordenadores interconcelhios são parceiros da equipa da biblioteca trabalhando colaborativamente com os coordenadores das bibliotecas escolares, de modo a transformar a biblioteca de cada escola num verdadeiro e inesgotável centro de aprendizagem e melhorando os recursos que dispõe de modo a que possa alcançar os resultados desejados.

3 - Os coordenadores interconcelhios são parceiros na gestão e organização das bibliotecas, na planificação e no desenvolvimento de iniciativas consistentes no domínio da literacia e promoção da leitura.

4 – Os coordenadores interconcelhios são parceiros na disponibilização de orientações, informações e literatura actualizada que permita aos coordenadores e respectivas equipas optar e decidir da melhor forma.

Poderíamos, simplesmente, afirmar que os coordenadores interconcelhios servem para desenvolver uma cultura de trabalho em REDE. Facilitam a construção das REDES, as redes de agrupamento, as redes concelhias e as interconcelhias … pois, afinal todos estamos inseridos na grande REDE que é a Rede das Bibliotecas Escolares.

As redes facilitam a disponibilização e circulação mais rápida da informação e ficam estranguladas com a ausência de partilha, de comunicação e envolvimento.
Melhorar a rede é um objectivo dos coordenadores interconcelhios que passa obrigatoriamente pela divulgação, difusão e partilha de Boas Práticas numa perspectiva construtiva do trabalho entre pares.

Ser coordenador interconcelhio, ser uma andorinha RBE é ser proactivo, crítico construtivo, indutor de mudança. É voar de biblioteca em biblioteca ajudando a aprender, mais do que ensinar.

7 comentários:

Joao P. disse...

Parabéns Júlia

Parabéns pelo texto e pelo teu trabalho

João P.

Agradeço também outra coisa que tu sabes ;-))

julia.m disse...

João,

obrigada pelas tuas simpáticas palavras.... o meu trabalho, também é o teu... afinal estamos todos na mesma REDE.

AMMF disse...

Parabéns Júlia!
O texto que apresentaste está muito bem escrito. Claro.
Continua a reforçar a REDE.
AMMF

julia.m disse...

Obrigada! sempre bom ter um feedback das nossas palavras , do nosso trabalho.

lerparacrer disse...

Olá, Júlia
Aproveito para te felicitar pela tua comunicação. Uma interessante reflexão que traduz bem a função do coordenador interconcelhio e sua importância para a rede.
CP

julia.m disse...

Obrigada Carlos! é com muita satisfação que recebo as tuas palavras. Acredito nas REDES e na RBE em especial... penso que todos juntos podemos fazer melhor.
jm

Noelia Pais disse...

As andorinhas vivem em bando e anunciam a Primavera. A sua colaboração é indispensável ao renascer da nossa velha Biblioteca.